Telerradiologia: passo a passo para implementá-la

telerradiologia_passo_a_passo_para_implementala_clinica_teleimagem_blog

Você está procurando otimizar processos e melhorar a qualidade dos seus laudos? A telerradiologia é a solução para o seu centro de imagem.
Saiba mais sobre essa modalidade e descubra como implementá-la de forma segura. Boa leitura!

Saiba como funciona a telerradiologia


O objetivo da
telerradiologia é simples: fornecer diagnósticos precisos e de qualidade de exames radiológicos a distância, sem a necessidade do radiologista especialista no local para laudar. 
Funciona da seguinte forma: o paciente é guiado por um técnico responsável e é submetido ao exame radiológico de escolha no centro de imagem. Em seguida, essas imagens são enviadas por um software para a empresa de telerradiologia, onde o radiologista subespecialista faz a análise, revisão e o diagnóstico do exame.
Esse método é muito seguro e garante a confidencialidade das imagens obtidas, uma vez que o sistema de envio utiliza criptografia de ponta para assegurar que não haja extravio de documentos.  
Os pré-requisitos necessários para o funcionamento da telerradiologia envolvem basicamente o software responsável e acesso à internet. A facilidade de instalação dos sistemas é uma das principais vantagens do método, o que o torna ainda mais acessível.

Passo a passo para implementar a telerradiologia


O funcionamento correto da modalidade depende de alguns processos. Veja o passo a passo a seguir!

1. Instalação do PACS ou sistema de telerradiologia


O PACS é um sistema de comunicação usado para capturar, armazenar e distribuir as imagens geradas nos exames. 

Adotar esse software facilita a integração e troca de informações entre o centro de imagem e a equipe médica da empresa de telerradiologia, além de permiter a visualização dos resultados de qualquer local com acesso à internet.
Os sistemas de telerradiologia devem respeitar as normas de segurança e os requisitos do Conselho Federal de Medicina (CFM). Falaremos mais sobre o assunto adiante.

2. Inserção de Um link de comunicação


O laudo a distância só é possível com uma rede de acesso à internet de qualidade. Assim, deve-se investir em um equipamento, como um gateway, para ligar a rede do centro de imagem à da empresa que tem uma equipe médica de t
elerradiologia. Essa medida é fundamental para agilizar a troca de informações, por exemplo.

3. Acesso ao histórico de informações


Para organizar todos os documentos digitais, dentro do PACS, existe uma área para a comunicação entre a empresa prestadora do serviço e o centro de imagem. 

Nesse espaço, o médico pode consultar o histórico dos pacientes e os resultados dos outros exames com mais agilidade. Tal acessibilidade favorece a emissão do laudo.

4. Alinhamento dos Fluxos de atendimento


A empresa que fornece a
telerradiologia deve entender toda a rotina do centro de imagem. O fluxo de atendimento precisa estar todo alinhado, desde a chegada do paciente ao local até a emissão do laudo. Para isso, é importante implementar protocolos clínicos e técnicos possibilitando o envio de toda a documentação do paciente de maneira segura.
Por exemplo, antes de enviar as imagens para serem laudadas, é preciso reunir:

  • O pedido médico com a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID);
  • Questionário realizado pela enfermeira sobre o paciente;
  • Termo de consentimento para realizar o tráfego de informações via internet.

5. Adequação às normas CFM 2.107/14


Portanto, para exercício da
telerradiologia, é preciso seguir as normas presentes na 
Resolução 2.107/14, estabelecidas pelo CFM, que, em linhas gerais, determinam:

  • Para quais tipos de exames o uso da tecnologia é permitido;
  • Quais laudos só podem ser realizados por empresas localizadas no Brasil;
  • A privacidade do paciente;
  • O cuidado com a manipulação das informações transmitidas;
  • Os protocolos técnicos e clínicos a serem seguidos.

Após montar toda essa infraestrutura, o centro de imagem já está preparado para colher os resultados do investimento na tecnologia.
Veja também: Como Montar Uma Clínica De Radiologia

Vantagens competitivas da telerradiologia


A oferta de serviços de qualidade e a agilidade na apresentação de diagnósticos são dois importantes fatores para a competitividade de centros de imagem que recorrem ao laudo a distância.

A otimização dos processos é demonstrada com emissão de resultados online em períodos inferiores a 48 horas. Em situações emergenciais, é possível que isso aconteça em até 2 horas.
No entanto, mais do que agilidade, a telerradiologia, quando ofertada por corpos clínicos formados por médicos de grande expertise, pode oferecer segurança ao centro de imagem.
Os médicos radiologistas são capacitados a oferecer laudos para síndromes incomuns, além de terem equipes para analisarem casos complexos.
Em consequência, quanto mais qualidade e assertividade forem apresentadas pelo laudo, maior será a demanda daquela clínica, uma vez que, nitidamente, o médico solicitante pedirá que o paciente faça exames em clínicas que oferecem serviços de alto padrão.
Com o auxílio de corpo clínico experiente e empresas de telerradiologia consolidadas no mercado, como é o caso da Teleimagem, os centros de imagem podem contar ainda com apoio na compra de máquinas com melhores indicações técnicas. 
Esse auxílio estende-se também à aquisição de contrastes, componentes para máquinas e outros materiais com melhor custo-benefício.
Gostou do nosso conteúdo? Então, continue acompanhando as novidades do blog!
A Teleimagem oferece há mais de 15 anos os melhores, mais avançados e assertivos serviços de laudo a distância.
Entre em contato pelo fixo ou WhatsApp: (011) 4063-6150 ou solicite contato através do nosso formulário do site clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Conteúdo do texto

Artigos

Outros Artigos