fbpx

Cloud computing: 5 impactos dessa tecnologia nos hospitais/clínicas

As inovações tecnológicas avançam continuamente, gerando ferramentas indispensáveis às atividades dos mais diferentes setores. No campo da saúde, isso não é diferente, uma vez que tais avanços permitiram o desenvolvimento do cloud computing.

Além da flexibilidade, o modelo traz formatos diferentes de cobrança, com aplicações disponibilizadas a partir de quaisquer dispositivos, sejam computadores, tablets ou smartphones conectados à internet.

Embora já seja largamente utilizado em outros campos, o cloud computing ainda está longe de ser totalmente aproveitado em hospitais e clínicas, razão pela qual apresentamos, neste artigo, as principais informações sobre o assunto. Boa leitura!

O conceito de cloud computing

O conceito de cloud computing refere-se a ambientes online nos quais as organizações, incluindo clínicas médicas e hospitais, podem hospedar toda a sua infraestrutura de TI. Com efeito, sistemas, informações e dados podem, assim, migrar para a nuvem, fazendo com que o acesso passe a ser efetuado pela internet.

Tal estratégia transfere, ao provedor do ambiente, boa parte da responsabilidade de gerenciar a infraestrutura. Dessa forma, as organizações podem converter os datacenters físicos.

Essa transformação contribui significativamente para a economizar espaço, reduzir custos e trazer vários benefícios que visam aprimorar as operações e, também, o relacionamento entre os médicos e as clínicas ou hospitais.

A importância do cloud computing nos dias atuais

Atualmente, podemos contar com inúmeros dispositivos que permitem o trabalho com, por exemplo, imagens, textos e planilhas. Para visualizar todos os tipos de arquivos, independentemente do dispositivo utilizado, já não é mais preciso copiá-los utilizando um pen drive: basta usar o cloud computing.

Isso permite uma série de vantagens que denotam a extrema relevância dessa solução nos dias atuais, entre as quais, destacam-se:

  • economia de espaço em cartões de memórias e HDs: como os arquivos são armazenados em servidores externos, eles podem ser editados e visualizados no próprio ambiente online, o que facilita sua utilização, até mesmo, em computadores modestos e de configurações mais simples;
  • gerenciamento de backups e disaster recovering: o hospital não fica à mercê de eventos inesperados e possíveis descontinuidades, à medida que, além da facilidade no armazenamento de dados, o cloud computing simplifica a recuperação de informações relevantes;
  • rápida atualização e implantação;
  • disponibilidade elevada: com a garantia de que os serviços continuarão online 24 horas por dia;
  • redução de custos com aquisição, manutenção e demais gastos gerados por uma infraestrutura física in-house.

Os principais impactos em hospitais e clínicas médicas

A capacidade de analisar dados com precisão e velocidade, controlar e prevenir surtos de enfermidades e doenças, bem como gerar protocolos para o atendimento são apenas alguns dos impactos positivos do cloud computing em clínicas e hospitais.

Quando as informações dos pacientes são armazenadas por meio das soluções de computação em nuvem, elas podem ser acessadas com maior rapidez e facilidade.

Os médicos podem efetuar consultas em tempo real e, assim, encontrar os dados de um paciente antes de realizar uma intervenção cirúrgica sem, para isso, ter que se encontrar fisicamente no hospital em que serão feitos os procedimentos. Outros impactos relevantes incluem:

1. Melhoria na assistência aos pacientes

Enquanto solução voltada a otimizar a prestação de serviços, o cloud computing contribui significativamente para manter as informações e os sistemas remotamente acessíveis. Enfermeiros e médicos obtêm acesso rápido a um sistema permanentemente online e, assim, podem proporcionar um atendimento de alta qualidade aos seus pacientes:

  • assegurando atendimentos contínuos e personalizados, graças ao compartilhamento universal e extremamente seguro dos dados;
  • transferindo o atendimento de casos crônicos do hospital para a própria residência do paciente, oferecendo mais qualidade e reduzindo custos;
  • combinando as soluções cloud com outras ferramentas, como as mídias sociais, a fim de melhorar a saúde, monitorando o bem-estar e estimulando hábitos saudáveis;
  • adaptando a disponibilidade de acesso aos serviços em difere contextos, eliminando a necessidade de investimentos vultosos em novas clínicas e hospitais.

2. Segurança das informações

As clínicas e hospitais atuam com dados altamente sigilosos. Sendo assim, a proteção dessas informações deve ser prioridade absoluta para agregar ética e privacidade ao relacionamento entre pacientes e médicos.

Essa estratégia é facilitada pelo cloud computing, uma vez que os gestores passam a contar com as principais metodologias e ferramentas tecnológicas para proporcionar uma blindagem de alta qualidade aos ambientes privados.

Como tudo se torna mais modular e customizável na nuvem, fica mais simples a tarefa de elevar os níveis de privacidade dos dados e documentos mais importantes.

3. Redução de custos

Conforme mencionado, quando uma clínica decide transferir para a nuvem toda a sua infraestrutura de TI, ela não necessita realizar grandes investimentos em manutenções, atualizações e instalações de servidores etc.

O espaço destinado à acomodação do data center pode ser usado para outras finalidades mais importantes. O consumo de energia também deve cair significativamente, à medida que não será preciso manter equipamentos de refrigeração constantemente ligados.

4. Armazenamento de imagens

O Hospital ou clínica pode contar com o PACS (sigla inglesa para Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens), tecnologia voltada a oferecer armazenamento econômico e acesso a imagens geradas por vários tipos de máquinas à imagiologia médica.

Essa solução permite que imagens oriundas de tomografias, ressonâncias e outros exames possam ser reconstruídas em planos diversos (MPR, 3D, MIP, entre outros).

5. Emissão de laudos a distância

Implantar uma central de laudos pode ser mais fácil do que você imagina, a partir da utilização do cloud computing, gerando substanciais aumentos na produtividade da medicina diagnóstica e na segurança, além de reduzir os custos associados à assistência médica.

É possível, por exemplo, levar serviços de alta qualidade a locais mais afastados dos centros urbanos ou que não contam com equipamentos adequados e profissionais capacitados.

A implantação dessa solução nesses ambientes profissionais

Se você deseja adotar as soluções de cloud computing em sua clínica, é imprescindível que o processo de migração transcorra da forma mais cuidadosa possível.

Adotar, primeiramente, uma nuvem híbrida é uma alternativa que não deve ser negligenciada. Dessa maneira, os seus atuais recursos físicos podem permanecer ativos enquanto ainda apresentarem condições adequadas de funcionamento.

Com efeito, essa alternativa permite que todo o ambiente tenha um tempo de adaptação ao novo sistema: a transição final pode ocorrer apenas quando ele estiver plenamente consolidado e os softwares com contrato vigente podem ser usados até a data de vencimento das licenças.

Cumpre ressaltar, por fim, que, embora a adoção do cloud computing deva ser precedida de um rigoroso planejamento, isso não significa que é possível protelar essa mudança. Afinal, você não pode permitir que a sua clínica perca a oportunidade de melhorar sua imagem e se destacar perante a concorrência.

Gostou do artigo? Quais foram as principais vantagens obtidas pela sua clínica ou hospital a partir da implantação das soluções de cloud computing? Deixe um comentário no post e divida conosco a sua experiência!

Assuntos que podem te interessar

WhatsApp chat