Laudo de Tomografia e Ressonância

O Laudo de Tomografia e Ressonância, em um exame, tornou-se a ferramenta complementar de uso clínico. O trabalho dos radiologistas requer uma documentação composta de imagem ou muitas delas e um relato dos achados.

Critérios Iniciais do Laudo

Os laudos descritivos estruturados, pensando na agenda cada vez mais cheia dos médicos solicitantes, são  necessários ser realizados pelos radiologistas com os quais possuem vinculo em relação aos exames. E por muitas vezes os laudos são diferentes, na sua estrutura, uns dos outros.

Apesar da grande transformação da tecnologia radiológica, os laudos continuam ao longo dos mais de cem anos, os mesmos.

O Significado da palavra laudo possui o peso e sentido nobre.

“1 – Texto em que um especialista emite sua opinião em resposta a uma consulta: O laudo médico comprovou a boa saúde do rapaz.

2 – Opinião escrita em que um perito ou árbitro emite seu parecer e responde aos quesitos que lhe foram propostos pelo juiz e pelas partes interessadas: “[…] o laudo do perito serviu maravilhosamente ao regime militar, interessado em colocar o mais depressa possível uma pedra sobre o assunto, evitando explorações […]” (CA).

O modelo mais usado para os critérios de qualidade podem ser compilados nos seis “C’s”:

  • Possuir Clareza: atributo principal de um laudo;
  • Estar Correto: fornecer o diagnóstico mais específico possível;
  • Ser Confiável: nível de certeza no achado observado;
  • Permanecer Conciso: descrever com brevidade;
  • Apresentar-se Completo: conter o máximo de informações relevantes
  • Seguir Consistente: Concordância do início ao final.
  • Estar Comunicado: Entregue ao Solicitante
  • Ser Consultado: Encontrar-se em fácil acesso a obter uma dupla leitura, se necessário. A opinião de terceiro sempre reduz erros.

O Laudo no Brasil

A fim de tornar os seis C’s aplicável em todo território nacional, o CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem) criou um grupo de trabalho sobre o assunto com o intuito de conhecer como os radiologistas estão elaborando seus laudos radiológicos.

O segundo passo desta pesquisa foi reconhecer qual a preferência dos médicos solicitantes possuíam em receber os laudos. Quais eram as recomendações mínimas para um laudo de qualidade. Sugestões que visam à qualidade do trabalho, a segurança do paciente e do médico solicitante.

No próximo artigo, comentaremos mais incisivamente o Laudo de Tomografia e Ressonância Estruturados sobre referência ao estudo proposto.

Assuntos que podem te interessar